12/11/2015

GOIANA RECEBERÁ INVESTIMENTO DE 245 MILHÕES E 200 EMPREGOS

Você está em: AD Goiana > Destaque > GOIANA RECEBERÁ INVESTIMENTO DE 245 MILHÕES E 200 EMPREGOS

iii_forum

 

A Prefeitura de Goiana continua trabalhando e acaba de atrair mais uma empresa para se instalar no polo econômico da cidade. Trata-se da PMC – Sistemas e Energia, empresa de Minas Gerais que atua na área de processamento de resíduos sólidos e geração de energia, que investirá R$ 245 milhões e vai gerar 200 empregos no Município.

O prefeito de Goiana, Fred Gadelha, recebeu, na tarde desta quarta-feira (11/11), executivos da empresa e entregou a carta de anuência que possibilitará à PMC requerer o licenciamento ambiental junto à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). A empresa será implantada em terreno localizado na zona rural do Município, próximo à BR-101 e à Usina Santa Tereza. O diferencial é que a PMC tem como matéria prima os resíduos sólidos (lixo) doméstico e industrial que serão processados em uma usina. Nesse sentido, Goiana terá, além dos ganhos econômicos (atualmente a Prefeitura paga ao CTR, localizado em Igarassu, R$ 47 por tonelada de lixo despejada naquele aterro), ganhos ambientais, pois no acordo a PMC se comprometeu a recuperar a área do antigo aterro sanitário, atualmente impossibilitado de receber o resíduo coletado no Município, revitalizando-o ambientalmente inclusive com iniciativas de reflorestamento.. A usina terá capacidade diária para processar 1.800 toneladas, sendo 800t de resíduos urbanos e 1.000t de resíduos industriais, gerando 50megawatts de energia e 400t de combustíveis. Parte dessa produção será consumida pela própria usina e a outra parte será comercializada com indústrias estabelecidas na região.

A iniciativa do empreendimento só foi possível pela articulação do prefeito de Goiana Fred Gadelha, juntamente com o presidente da Agência de Desenvolvimento de Goiana (AD Goiana), Vinícius Saraiva, que de maneira visionária e empreendedora percebeu a grande oportunidade de não só Goiana, mas toda a região da Mata Norte e parte da Metropolitana, resolverem sustentavelmente o problema ambiental causado pela produção diária de lixo. Pessoalmente, o prefeito de Goiana vem mantendo as tratativas legais com prefeitos de 16 cidades da região, incluindo a Paraíba (Condado, Itaquitinga, Aliança, Itambé, Igarassu, Itapissuma, Itamaracá, São Lourenço da Mata, Abreu e Lima, Paulista, Araçoiaba, Caaporã-PB, Alhandra-PB, Pitimbu-PB e Pedras de Fogo-PB).

“A destinação dos resíduos sólidos tem sido um grande desafio para as administrações municipais. Esta é uma solução inovadora, sustentável, que beneficia o meio ambiente e contribui muito para a economia dos recursos municipais. É uma importante conquista para toda a população e região”, assegura Gadelha. Para o engenheiro Ecles Santos, presidente da PMC, essa parceria só traz ganhos para todas as partes. “Goiana terá uma usina de processamento e geração de energia nos padrões do primeiro mundo, sem emissão de gases. O modelo que aplicaremos aqui é o mesmo encontrado em Seul, na Coréia do Sul, onde estivemos representando o Brasil em uma convenção recentemente”, afirma o executivo. Outro compromisso firmado pelo investidor e o prefeito Fred Gadelha é que toda mão de obra utilizada na construção e operação da usina seja de goianenses, bem como que atividades educacionais relativas à preservação do meio ambiente sejam implantadas.

Assecom-AD Goiana